A Sasol Moçambique abre novas vagas de emprego neste mês de Julho de 2021

julho 9, 2021 0 Comentários
PARTILHAR COM AMIGOS:

Sasol é uma empresa internacional de energia e químicos que opera em 36 países. A multinacional de origem sul-africana desenvolve e comercializa tecnologias e produz produtos como combustíveis líquidos, químicos e eletricidade. A empresa é especializada nos processos de fabrico de gás para líquidos (GTL) e carvão para líquidos (CTL). Em Moçambique, esta empresa exporta gás dos campos de Pande e Temane, na província de Inhambane, através de uma pipeline que está ligada à África do Sul.

 

A Estratégia de Desenvolvimento Nacional de Moçambique prevê o uso dos recursos do país para melhorar as condições de vida da população através da transformação estrutural da economia, bem como da expansão e diversificação da base produtiva. Os nossos planos de desenvolvimento em Moçambique estão alinhados com esta visão e procuram consolidar a posição do país como o centro da nossa estratégia de petróleo e gás na África Austral.

 

Em agosto de 2014, inauguramos a Central Termica de Ressano Garcia (CTRG), uma usina de gás de 175 MW de capacidade em Ressano Garcia, na fronteira entre a África do Sul e Moçambique. A CTRG é uma parceria entre a Electricidade de Mocambique (EDM) (51%), a concessionária de eletricidade estatal, e a Sasol (49%).

 

Primeira usina permanente de gás para geração de energia em grande escala no país, a CTRG opera com gás do CPF, que se tornou disponível após a expansão de 2012 de 120 milhões de gigajoules por ano (MGJ / a) para 183 MGJ / a. A energia gerada pela CTRG está sendo usada no país para atender 23% da demanda atual de eletricidade do país, que é estimada em um crescimento de 14% ao ano.

 

As prioridades estabelecidas no Plano Diretor de Gás de Moçambique – GNL, geração de energia, fertilizantes, GTL e metanol – todas se cruzam com a proposta de valor integrada da Sasol e experiência comprovada e oferecem oportunidades significativas.

 

Nosso FDP para a licença PSA (discutido na página 7 deste folheto) incorpora uma gama de opções alinhadas com o Plano e também envolve a expansão do CPF para processar gás adicional, condensado e óleo leve. Pode incluir a instalação de produção de gás liquefeito de petróleo (GPL), que substituiria grande parte das 15 000 a 20 000 toneladas / ano que são actualmente importadas a um custo significativo para Moçambique.

 

Dada a nossa experiência em monetização de gás no país, acreditamos que a Sasol tem um papel chave a desempenhar na abertura de avenidas de monetização, não apenas na bacia de Moçambique, mas também em termos de gás da bacia do Rovuma no Norte de Moçambique. As descobertas do Rovuma são grandes o suficiente para suportar opções de monetização de gás além do GNL. Assim, está em curso um estudo conjunto de pré-viabilidade para uma planta GTL de grande escala, que será baseada no gás da Bacia do Rovuma. O estudo, que está a ser realizado em conjunto com a empresa nacional de petróleo de Moçambique, Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH) e a multinacional italiana Eni S.p.A. (Eni), irá avaliar a viabilidade e os benefícios de tal planta na região.

 

Oportunidade de emprego na Sasol

NOTA: PARA RECEBER ALERTAS DE VAGAS GRATUITAMENTE, BAIXE O APLICATIVO DO SITE SOVAGAS.CO.MZ CLICANDO AQUI

PARTILHAR COM AMIGOS:
You cannot copy content of this page